Site Franklin Mano 75.116.126 Acessos
SEJA UM HERÓI, SALVE VIDAS. DOE SANGUE, MEDULA ÓSSEA E ÓRGÃOS.
Meu Diário
11/07/2024 13h00
A SECRETÁRIA CACAU DE PAULA FAZ UM CONVITE ESPECIAL PRA VOCÊS...

Cacau de Paula, Secretária de Cultura do Estado de Pernambuco, faz um convite especial à Legião de Seguidores e Seguidoras do Site Franklin Mano para participarem do incrível e plural FESTIVAL PERNAMBUCO MEU PAÍS.

Por isso, "Aproveite e venha para Pernambuco viver grandes emoções e criar memórias inesquecíveis com a gente." – Franklin Mano

O FESTIVAL PERNAMBUCO MEU PAÍS – 2024

Pernambuco é reconhecido como o estado brasileiro que reúne uma das mais ricas identidades e diversidades culturais do país. Por isso, o Governo do Estado de Pernambuco, liderado pela Governadora Raquel Lyra e pela Vice-Governadora Priscila Krause, juntamente com a expertise da Secretária de Cultura de Pernambuco, Cacau de Paula, e uma equipe fantástica e muito competente, estão dando vida ao FESTIVAL PERNAMBUCO MEU PAÍS.

Com um investimento estadual de R$ 25 milhões, o FESTIVAL PERNAMBUCO MEU PAÍS iniciará sua itinerância por oito municípios do Agreste e Sertão pernambucanos, de 12 de julho a 1º de setembro de 2024. Serão 24 dias de atividades, cobrindo 792,4 km e oferecendo 344 horas de atividades artísticas, com a previsão de impactar diretamente mais de 700 mil pernambucanos.

A programação do FESTIVAL PERNAMBUCO MEU PAÍS foi pensada para fortalecer a produção cultural de Pernambuco e do Brasil, acolhendo as mais diversas linguagens artísticas. O festival se destaca por ser diverso e plural, atendendo à demanda de fazer circular a arte e suas expressões pelo país.

ITINERÁRIO DO FESTIVAL

O Festival Pernambuco Meu País passará pelos seguintes municípios em 2024:

  • Taquaritinga do Norte: 12 a 14 de julho
  • Bezerros/Serra Negra: 19 a 21 de julho
  • Gravatá: 26 a 28 de julho
  • Pesqueira: 2 a 4 de agosto
  • Caruaru: 9 a 11 de agosto
  • Triunfo: 16 a 18 de agosto
  • Arcoverde: 23 a 25 de agosto
  • Buíque: 30 de agosto a 1º de setembro

Em todas as cidades, serão realizados shows, espetáculos teatrais e circenses, exposições visuais, mostras de cinema, intervenções artísticas e muitas outras atividades envolvendo artesanato, design e moda, gastronomia e literatura, todas gratuitas e voltadas para todas as idades.

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://www.cultura.pe.gov.br/

Instagram > https://www.instagram.com/culturape/ 

 

 

 

 

Publicado por Site Franklin Mano
em 11/07/2024 às 13h00
 
09/07/2024 21h29
DIEGO PELÁEZ – 2024 / "AY HOMBRE" CONQUISTA O PÚBLICO NO AMAZON PRIME VIDEO.

A série "Ay Hombre", dirigida por Álvaro D. Ruiz, tem se destacado como um grande sucesso no Amazon Prime Video, conquistando uma audiência cativa e recebendo elogios pela sua abordagem sensível e humorística dos desafios enfrentados pelos homens modernos. Produzida por Juan Camilo Hoyos, Ana Maria Cabrera e o próprio Álvaro D. Ruiz, a série conta com um elenco talentoso, incluindo Diego Peláez, Christian Ballesteros e Vivi Hernández.

A trama gira em torno de José Maria, interpretado por Diego Peláez, que se vê mergulhado em uma crise pessoal após o término abrupto de seu relacionamento. Enfrentando a pressão de um trabalho exigente e a iminente paternidade, ele procura refúgio no "El Oasis", um grupo de apoio para homens. Ao longo da série, José Maria é desafiado a reavaliar suas crenças sobre a masculinidade e a descobrir novas perspectivas sobre suas responsabilidades e emoções.

Com um enredo envolvente e performances autênticas, "Ay Hombre" não apenas entretém, mas também provoca reflexões profundas sobre as expectativas sociais e pessoais em torno do papel dos homens na sociedade contemporânea.

BREVE HISTÓRICO - DÍEGO ANDRÈS PELÀEZ

Diego Pelàez é um renomado ator, escritor, diretor, produtor e cantor colombiano, está há duas décadas cativando o mundo com seu talento e paixão pela arte. Hoje, vamos explorar a trajetória incrível desse artista versátil e inspirador.

Já trabalhou com grupos de teatro como "Maldita Vanidad da Colômbia" com quem fez diversas turnês por países da Europa e América Latina, também com "La Zouze da França" e atualmente em seu próprio coletivo artístico CINEMACLANDESTINO.

Diego Pelàez também fez aparições de tirar o fôlego em filmes e séries de sucesso mundial, tais como: FLEURS DE SANG (2002), KARABUDJAN (2010), A MANO LIMPIA (2010), KAREN CHORA NO ÔNIBUS (2011), EL RESQUICIO (2012), ANTHROPOS (2015), SALA DE URGENCIAS (2015), REBEL POPE (2016), 2091 (2016-2017), BROTHERS AND SISTERS (2017-2018), ENFERMERAS (2021), ROMINA PODEROSA (2023) e AY HOMBRE (2024).

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://cinemaclandestino.clickpanda.co/

Instagram > https://www.instagram.com/diegocinema/  

Publicado por Site Franklin Mano
em 09/07/2024 às 21h29
 
03/07/2024 22h43
O RENOMADO CARLOS MALTA DEIXOU AQUELA SAUDAÇÃO ESPECIAL PRA VOCÊS...

Conhecido como “Escultor do Vento”, o carioca Carlos Malta é multinstrumentista, arranjador, compositor e educador. Um mestre dos sopros que domina toda a família de saxofones e flautas, o clarinete baixo, bem como instrumentos étnicos como o pife brasileiro, o shakuhachi japonês e a di-zi de origem chinesa. Possui um estilo totalmente original e marcante. Seu trabalho ressalta pluralidade e traz um sotaque brasileiro único, presente em toda a sua obra. Em plena atividade, em distintas formações e projetos, há quarenta anos Carlos Malta vem esculpindo seus múltiplos timbres pelo mundo todo, traduzindo através de seu sopro a alma da música do Brasil.

Carlos Malta iniciou sua trajetória profissional em 1978, acompanhando Johnny Alf, Antonio Carlos & Jocafi e Maria Creuza, entre outros. Em 1981, aos 20 anos, entrou para o grupo de Hermeto Pascoal onde permaneceu como solista de instrumentos de sopro por 12 anos, participando da gravação de cinco álbuns e de inúmeros festivais e concertos realizados pelo Brasil e nos quatro cantos do mundo (Nova Iorque, Montreal, Juan les Pins, Hamburgo, Paris, Amsterdam, Vancouver, Pori, Copenhagen, Atenas, Bruxelas, Milão, Viena, Berlim, Munique, Roma, Zagreb, Los Angeles, Londres, Liverpool, Oslo, Estocolmo entre outras tantas cidades.

A partir de 1993, iniciou sua trajetória solo atuando como band líder e como instrumentista em shows e gravações de vários artistas como Edu Lobo, Aldir Blanc, Ivan Lins, Lenine, Caetano Veloso, Paralamas do Sucesso, Paulinho Moska, Guinga, Rosa Passos, Gal Costa, entre outros. Ainda nesse ano, Malta formou um duo com o violoncelista suíço Daniel Pezzotti, com o qual se apresentou no Brasil e no exterior, e com quem lançou o seu primeiro disco de autorais, Rainbow, indicado ao Prêmio Sharp de 1995.

Em 1994, Malta criou os grupos de música instrumental brasileira Coreto Urbano e Pife Muderno. Reunindo os dois grupos no Free Jazz Festival 1997, Rio de Janeiro, fez um show histórico que foi apontado pela crítica especializada como um dos melhores do ano.

O grupo "Carlos Malta e Pife Muderno" segue em plena atividade e está celebrando as suas bodas de prata, 25 anos de existência. Inspirado nas tradicionais bandas de pífano do Nordeste, que hoje se multiplicam pelo Brasil também devido à sua influência, Malta desenvolveu uma nova leitura para a performance destas bandas, criando um som potente e único, com elementos da tradição e linguagens contemporâneas, do tribal ao urbano, criando um diálogo sem fronteiras, amalgamando essa raiz indígena/nordestina à voz original de um conjunto camerístico moderno e muito popular brasileiro.

Formado por um sexteto de músicos geniais, o grupo é aclamado na cena da música instrumental. Com 3 álbuns lançados, o Pife Muderno já se apresentou em importantes festivais pelo Brasil, como o MIMO (Mostra Internacional de Música de Olinda, 2015) e Iº Rio Montreux Jazz Festival (2019), bem como nos palcos do Carnegie Hall em Nova Iorque (2012), o Forbidden City Concert Hall, em Pequim (concerto eternizado no álbum duplo Ao vivo na China, lançado em 2015); no Celtic Connections, em Glasgow, na Escócia, e no Ground Up Festival em Miami, EUA, ambos em 2017.

Ao longo dessas quatro décadas Carlos Malta apresenta-se nas principais cenas da música instrumental, e também participou da gravação de trilhas sonoras compostas por Wagner Tiso, Caetano Veloso, Edu Lobo e Sergio Ricardo. Com Gilberto Gil tocou de 2000 a 2005, fez várias turnês europeias, gravou o CD e DVD As canções de EU TU ELE e Kaya n’gandaya. Também participou no Show do Grammy em homenagem a Gil, em Miami, 2004.

Como band líder apresentou-se na China, França, Suíça, Inglaterra, Portugal, Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Dinamarca, Suécia, África do Sul, Marrocos, Japão, Venezuela, República Dominicana e em Cuba. Sua carreira tem sido plural, com participações especiais nos shows de Dave Matthews Band, Snarky Puppy, Michel Legrand, Bob Mc Ferryn, Chucho Valdéz, Roberto Carlos & Caetano Veloso no tributo a Tom Jobim, entre muitos outros.

Carlos Malta Lançou diversos Álbuns, dentre eles, O Escultor do vento (1997); Carlos Malta e Pife Muderno (1999) indicado ao Grammy Latino (2000); Tudo Coreto (2004) com o Coreto Urbano, sua banda de metais e percussões; Pimenta (2000) homenagem a Elis Regina; Pixinguinha Alma e Corpo (2000) arranjos e solos de Malta; Ponto de Bala, uma coletânea de 10 anos de carreira solo.

Desde a década de 1990 até os dias atuais participa, como professor convidado, de diversos festivais nacionais e internacionais, realizando oficinas de instrumentos de sopro, composição, arranjos e improvisação. Dentre eles, o Festival Internacional de Inverno de Ouro Preto; Festival Internacional de Inverno de Domingos Martins; Curso Internacional de Verão de Brasília; Curso Internacional de Verão de Curitiba. No exterior, como artista residente, ministrou cursos na Dinamarca (Royal Conservatory of Music-Aarhus) na França (Conservatório de Paris), e nos Estados Unidos (Berklee College of Music e Universidade de New Orleans).

Carlos Malta vem desenvolvendo um trabalho ao longo de sua trajetória junto a grupos sinfônicos. A obra sinfônica de Malta transborda a essência da natureza musical do Brasil. Os ritmos, as melodias e harmonias que inspiram esta rica paleta sonora carregam frescor e tradição. O músico considera o som orquestral a tradução do universo que soma potencialidades de diversas naturezas produzindo infinitas combinações de timbres e coloridos sonoros.

Atua como solista, compositor e orquestrador junto a importantes grupos como: Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB/RJ), Banda Sinfônica do Estado de São Paulo (SP), Amazonia Jazz Band (PA), Royal Conservatory of Music Big Band (Dinamarca), Orquestra Jazz Sinfônica (SP), Orquestra a Base de Cordas (PR), Banda Euterpe Friburguense, Orquestra Sinfônica da Paraiba (PB), Orquestra Sinfônica de Brasília (DF), Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES/RJ), com a qual orquestrou e solou de sua autoria, Rapsódia das Rochas Cariocas, em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro, sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá. Também já esteve sob a regência de nomes como Isaac Karabitchevsky, Roberto Minczuk, Helena Herrera, Abel Rocha,Jens Chappe Christensen, entre outros.

Ao lado da cineasta Beth Formaggini, Malta fez sua primeira aventura pelo Cinema com XINGU CARIRI CARUARU CARIOCA, lançado em 2017, um documentário musical, poético, e com uma pegada antropológica. A narrativa, que vai em busca da história da flauta e do pife pelo país, tem por guia o multinstrumentista Carlos Malta, autor da ideia original e da direção musical do filme.

Xingu Cariri Caruaru Carioca foi eleito o melhor filme no Festival INEDIT SP/Barcelona (2016), no 8º Festival In – Edit Brasil, no 10º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões e eleito melhor filme pelo júri popular na competitiva de longas do CURTA-SE.

Recentemente, o longa ganhou uma nova montagem e formato, dando origem à série Sopro, dirigida também por Beth Formagini e produzida pela 4Ventos, com exclusividade para o Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). Estreou na programação Segunda da Música e foram 5 Episódios (duração média de 26 min).

Para destacar alguns trabalhos mais recentes:

  • Sesc Instrumental: Carlos Malta e Pife Muderno | Xingu Cariri Caruaru Carioca / Tupyzinho / O trem (Malta) | Inst. Sesc (2020);

  • Instrumental Sesc Brasil – Sesc Consolação, Carlos Malta e Pife Muderno 25 anos – Pife de Prata, show que celebra as “bodas de prata” do grupo (2020);

  • Jackson é 100 – Sesc Pompéia, celebração dos 100 anos de Jackson do Pandeiro, Carlos Malta e Pife Muderno com convidados especiais, Genival Lacerda, Silvério Pessoa e Almério (2019);

  • Orquestra Cesgranrio convida Carlos Malta – concerto com repertório de sua obra autoral, na Sala São Paulo (2019);

  • Dave Matthews Band – shows, México e Portugal (2018, 2019);

  • Ground Up Festival Miami – show (2017, 2019);

  • Epifania Kariri – circulação de show e gravação de DVD com Irmãos Aniceto e Marimbanda, ambos do Ceará (2018);

  • BesOuros – projeto de Fernando Moura e Carlos Malta, um tributo aos The Beatles, álbum (2017);

  • Dreamland, álbum gravado na Suécia, em parceria com Thomas Clausen, com turnê pela Europa (2018, 2019);

  • O Mar Amor – Canções de Caymmi por Carlos Malta, álbum (2018);

  • DUO + DOIS – com Duofel, Carlos Malta e Robertinho Silva, circulação do show e gravação do já consagrado álbum, Selo SESC (2019);

  • Banda Pequi, Lenine e Carlos Malta ao Vivo – Gravação de DVD com arranjos de Carlos Malta para a obra de Lenine, sob a regência de Jarbas Cavendish (2018).

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://carlosmalta.com.br/

Instagram > https://www.instagram.com/carlos_malta_oficial/

 

 

Publicado por Site Franklin Mano
em 03/07/2024 às 22h43
 
03/07/2024 10h13
JOÃO CALLADO DO GRUPO SEMENTE DEIXOU UMA SAUDAÇÃO ESPECIAL PRA VOCÊS...

GRUPO SEMENTE NO SHOW “BALAIO BRASILEIRO” – 2024.

Com 25 anos de estrada, o Grupo Semente apresenta seu mais recente álbum, “Balaio brasileiro”, no Teatro Rival Petrobras, no dia 12 de julho. O trabalho traz nove músicas inéditas de autoria de integrantes e ex-integrantes do grupo, além da regravação de “À primeira vista”, clássico de Chico César. O show inclui ainda “Água de barrela”, composta por Bruno Barreto em homenagem a Mestre Trambique, ritmista que fazia parte da formação original do grupo. Além de sambas que fazem parte do repertório do grupo há muito tempo, como “Disritmia”, “Mestre Marçal” e “Na maciona”.

Atualmente, o Semente é formado por João Callado (cavaquinho), Bernardo Dantas (violão), Bruno Barreto (pandeiro e vocal), Marcos Esguleba (percussão) e Maninho (percussão).

O grupo irá se apresentar as 19h30min de 12 de julho de 2024, no prestigiado Teatro Rival Petrobras, que está situado na Rua Álvaro Alvim, nº 33, Cinelândia, Rio de Janeiro - RJ, CEP: 20031-010.

Programação > https://www.teatrorivalpetrobras.com.br/grupo-semente/

O ingresso está disponível no Sympla, sendo os preços do SETOR A (de R$ 60,00 até R$ 120,00), e do SETOR B (de R$ 50,00 até R$ 100,00).

Sympla > https://www.sympla.com.br/

CONTATO PROFISSIONAL

Instagram > https://www.instagram.com/joao.callado/

Instagram > https://www.instagram.com/gruposemente/

 

 

 

Publicado por Site Franklin Mano
em 03/07/2024 às 10h13
 
18/06/2024 20h05
🎹 DESCUBRA O NOVO ÁLBUM DE JÚLIA TYGEL: UMA HOMENAGEM MUSICAL A MANOEL DE BARROS 🎶

A talentosa pianista e compositora Júlia Tygel está prestes a encantar novamente o público com o lançamento do seu segundo álbum, "O Delírio do Verbo: Manoel de Barros em Canções". A estreia acontece amanhã, 20 de junho de 2024, e promete ser uma verdadeira viagem poética e musical. Neste projeto, Júlia traz à vida os poemas do renomado escritor Manoel de Barros, com a colaboração especial de Tatiana Parra (voz) e Neymar Dias (viola caipira).

🎼 QUEM É JÚLIA TYGEL?

Júlia Tygel é uma artista completa e renomada no cenário musical brasileiro. Doutora em Musicologia pela USP, com estágio na City University of New York como bolsista CAPES-Fulbright, Júlia é bacharel em Composição e mestre em Musicologia/Etnomusicologia pela UNICAMP. Seu talento já foi reconhecido desde seu primeiro álbum, "Entremeados", lançado em 2011, que contou com as colaborações dos violoncelistas Vana Bock e Adriana Holtz. O álbum foi pré-selecionado ao Prêmio da Música Brasileira.

🌟 UM POUCO DA TRAJETÓRIA

"Entremeados" não só trouxe visibilidade para Júlia, mas também levou sua música a diversos teatros importantes de São Paulo, incluindo o Museu da Casa Brasileira, SESC Vila Mariana, e o Centro Cultural São Paulo. Em 2012, Júlia expandiu seu alcance internacionalmente, apresentando-se em Nova York em locais como Cornelia Street Cafe e Barge Music, ao lado da violoncelista Jody Redhage.

📅 SAVE THE DATE!

Não perca o lançamento de "O Delírio do Verbo: Manoel de Barros em Canções" amanhã, 20 de junho de 2024. Prepare-se para se emocionar com a combinação única de poesia e música que só Júlia Tygel sabe oferecer.

👉 Siga o perfil @juliatygel para mais novidades e fique por dentro de todos os detalhes deste lançamento incrível!

CONTATO PROFISSIONAL

Site > https://juliatygel.com.br/

Instagram > https://www.instagram.com/juliatygel/

Publicado por Site Franklin Mano
em 18/06/2024 às 20h05
Página 1 de 258
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 »